Campanha Julho Verde faz alerta para o câncer de cabeça e pescoço, segundo tumor mais frequente no Brasil

Oncologista do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz comenta as principais causas da doença, além da importância do diagnóstico precoce

Entre os cânceres mais frequentes, o de cabeça e pescoço está em segundo lugar no ranking brasileiro, atrás apenas do câncer de próstata nos homens e o de mama em mulheres. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o país registra 40 mil novos casos da doença por ano. Essa patologia pode acometer a laringe, faringe, bochechas, gengivas, amígdalas, boca, língua e toda a região das vias aéreas-digestivas. A campanha Julho Verde, promovida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), busca alertar a população sobre os sinais das doenças e a importância do diagnóstico precoce.

O Dr. Cheng Tzu Yen, oncologista do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, explica que as principais causas do câncer de cabeça e pescoço são tabagismo e o consumo de álcool em moderada e grande quantidade. “Fumar e ingerir álcool em excesso causam alterações genéticas e mutações que se acumulam ao longo da vida, o que predispõe ao maior risco de desenvolvimento do câncer”, explica o especialista.

O médico também alerta para o aumento do número de casos de câncer de cabeça e pescoço relacionados às infecções por Papilomavirus Humano, popularmente conhecido como HPV, que acometem a região da orofaringe (base da língua, as amígdalas e a parte lateral e posterior da garganta). “É importante manter uma boa higiene dental e oral, além de sempre usar preservativos durante a prática de sexo oral. Também é essencial que os jovens se vacinem contra o vírus do HPV na idade recomendada, meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos”, diz.

As principais características desses tipos de cânceres são rouquidão ou mudança do timbre da voz persistentes por mais de duas semanas, dor ou engasgos frequentes ao engolir e dificuldade para respirar (e que não tenha uma causa nos pulmões). A perda de peso não intencional também precisa ser investigada, além do crescimento rápido de algum nódulo, linfonodo ou massa na região da cabeça e do pescoço.

Ao ser diagnosticado em sua fase inicial, os tumores podem alcançar altas taxas de cura com a cirurgia. Em alguns casos, existe a opção de cirurgia robótica, mas tudo depende da avaliação de um especialista. Em casos avançados, o tratamento pode combinar quimioterapia, terapia alvo, imunoterapia e/ou radioterapia.

“O câncer de cabeça e pescoço ainda é responsável por altas taxas de mortalidade no Brasil e, por isso, campanhas de conscientização como Julho Verde são necessárias para alertar a população”, explica o médico. Hábitos de vida saudáveis e manter a saúde bucal em dia são importantes, mas em caso de aparecimento de sintomas, procurar por auxílio médico é fundamental para um diagnóstico precoce e maior chance de cura.

Fonte: Hospital Alemão Oswaldo Cruz / Foto ilustrativa: Pexels

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *