Oftalmo explica por que os óculos de sol são tão importantes para os olhos quanto o protetor solar é para a pele

Dr. Hallim dá dicas de como se preparar para a compra dos seus óculos de sol

“Quando a gente pensa em óculos escuros, lembramos como ficamos bem com eles no rosto, e não pensamos que, na verdade, a função mais importante não é nos deixar mais atraentes, e, sim, proteger os olhos e as pálpebras da radiação ultravioleta (UVA e UVB) do sol”, esclarece o médico oftalmologista Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Dr. Hallim Féres Neto.

O médico alerta que, da mesma maneira que é necessário passar diariamente o protetor ou filtro solar, como um cuidado primordial para a pele, visando a prevenção contra o câncer de pele, causada pelos mesmos raios solares (UVA e UVB), é muito importante proteger os olhos dessa radiação: “Os óculos de sol são, para os nossos olhos, equivalentes aos protetores solares para a nossa pele”.

Isso porque “parte da radiação ultravioleta atravessa os olhos e chega ao fundo do olho, causando danos graves e podendo levar à cegueira”, explica Hallim.

E há ainda um fator agravante: quanto menor a idade, maior é a porcentagem de radiação que chega à retina e à córnea.

“A exposição excessiva ao sol, sem a devida proteção, pode causar queimaduras, pterígio (criar uma membrana ocular que se forma sobre o olho) e ceratites (inflamação da camada mais externa dos olhos, a córnea); acelera o aparecimento da catarata e da degeneração macular (perda de visão no centro do campo visual (a mácula), devido a danos na retina)” enumera o oftalmologista.

Dr Hallim deixa algumas dicas para o verão:

– Nesse verão (e em todos os outros dias), lembre-se, sempre, de usar os óculos escuros (e do protetor solar para a pele);

– Os dias de forte calor e a alta radiação podem comprometer a capacidade da visão e ocasionar problemas mais graves, seja a longo ou a médio prazo;

– Na hora de comprar seus óculos de sol, busque modelos que cubram as laterais dos olhos; as lentes envolventes são as melhores opções;

– Os fabricantes de óculos devem indicar claramente o grau de proteção de cada lente. Lentes inadequadas são mais perigosas do que simplesmente não usar os óculos de sol;

– Antes de realizar a compra, consulte o seu oftalmologista para que ele oriente, de forma correta, qual os óculos indicados para você;

– A proteção contra os raios UVA e UVB não está relacionada ao uso de lentes nos tons mais escuros. Óculos de sol com lentes nas cores verde, laranja, vermelha, cinza e até transparente podem oferecer a mesma proteção que lentes mais escuras.

Quando o médico afirma que usar lentes de má qualidade é pior que sair ao sol sem óculos, ele se refere ao fato de que lentes escuras acabam por relaxar as pálpebras e essas passam a ficar abertas diante da radiação.

Ou seja, os óculos de sol sem proteção adequada em suas lentes escuras retiram também a proteção natural, quando as pupilas e as pálpebras se fecham diante da luz solar.

Sem esses mecanismos de proteção, a radiação passará mais facilmente e atingirá mais o olho com mais força, o que pode ser ainda mais perigoso do que se o indivíduo estivesse sem óculos escuros.

Daí a necessidade de comprar óculos com lentes originais e com proteção comprovada e consultar sempre o seu oftalmologista.

Por: Update Comunicação / Foto Ilustrativa: Pexels

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.