Garganta doendo, pontos vermelhos e pus: causas e alertas do otorrinolaringologista Dr. Alexandre Colombini

A dor de garganta, na maioria dos casos, começa de forma discreta, como uma leve dor ao engolir, mas aos poucos o corpo todo vai sentindo o reflexo deste mal-estar.⁣

Nem sempre é um problema simples e de rápida solução, principalmente quando a dor é recorrente.⁣

Segundo o otorrinolaringologista Dr. Alexandre Colombini, dor ou desconforto recorrente na garganta não deve ser considerado normal. É  importante atenção, principalmente com inflamações que atingem a região.⁣⁣

“ A dor de garganta recorrente ao acordar pode ser um sinal de que a respiração durante a noite foi pela boca. Neste caso, é ideal investigar o que causa a obstrução do nariz que leva o paciente a respirar pela boca. Quando ocorre de forma prolongada (crônica), associada com pigarro, tosse e/ou sensação de uma bola na garganta, comumente está associada com doença do refluxo, onde o retorno de conteúdo gástrico à laringe pode provocar queimaduras na estrutura. Se o quadro for mais simples, como as gripes e resfriados de inverno, por exemplo, a dor tende a sumir de forma espontânea e com o reforço na hidratação”, ressalta Dr. Alexandre.

O especialista alerta que a dor de garganta, com lesões tipo aftas ou feridas, pode inclusive estar associadas a ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), como a sífilis, ou até mesmo um câncer.

De acordo com Colombini, a dor de garganta com pequenas aftas e pontos vermelhos pode indicar uma infecção viral, que pode atingir toda a da cavidade oral, faringe, língua, gengiva, bochechas, céu da boca e no entorno dos lábios. De natureza viral, em geral alguns tipos da família do herpes.

Algumas dicas de prevenção:

– Evite sair de um ambiente refrigerado e ir para ambiente quente de repente;

– Evite ficar horas no Ar-condicionado com baixas temperaturas;

– Mantenha a limpeza e manutenção adequadas em aparelhos de ar-condicionado e ventiladores;

– Sempre busque deixar os ambientes arejados para maior circulação do ar;

– Mantenha a hidratação em dia

– Use mascara caso apresente sintomas respiratórios.

Sobre o médico:

Dr. Alexandre Colombini é Otorrinolaringologista, formado pelo renomado Instituto Felippu e Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial – ABORL-CCF. Suas áreas de atuação: Otorrinolaringologia clínica e cirúrgica com enfoque nas patologias nasais, cirurgia endoscópica, ronco e apneia.

Por: Ar Comunicação / Foto Ilustrativa: Freepik

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.