Ventilador pulmonar é desenvolvido em três meses para ajudar no combate à pandemia

Em meio à pandemia, principalmente com a falta de respiradores, a OPUS Software, empresa de desenvolvimento especializada em softwares personalizados, criou o software do ventilador pulmonar ANIMA 420, juntamente com a empresa Likeda, responsável pelo hardware, e a Exomed, responsável pela aprovação do equipamento na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e por sua distribuição. Concluído em três meses, o projeto foi desenvolvido por uma equipe de engenheiros de software e engenheiros eletrônicos da equipe de IoT da OPUS juntamente com uma empresa parceira.

O equipamento aprovado pela ANVISA usa cilindros de oxigênio comprimido e é submetido a rígidos controles de precisão. Isso inclui alarmes sonoros para monitoramento dos níveis parametrizados de pressão e volume de ar, além de exibir na tela continuamente gráficos dessas variáveis.

O software desenvolvido pela OPUS controla a ventilação ideal para cada paciente, além de oferecer os mesmos recursos de monitoramento dos equipamentos mais sofisticados do mercado. Para o seu desenvolvimento, a equipe contou com consultores externos, como um médico intensivista, um pesquisador especialista em respiradores e um especialista em hardware da empresa parceira.

“A nossa motivação para o desenvolvimento do software veio do próprio contexto da pandemia de Covid-19. A OPUS entrou no projeto do ANIMA de maneira humanitária, pensando em como poderíamos colaborar no combate à pandemia, inspirados pelo nosso propósito, que é melhorar a vida das pessoas por meio do software”, comenta Francisco Barguil, CEO da OPUS Software.

O grande diferencial desse aparelho é o uso de ar comprimido ao invés da tecnologia ambu, que usa balão pressionado para promover respiração. Além disso, as peças do aparelho podem ser encontradas facilmente no Brasil.

Fonte: OPUS Software / Imagem ilustrativa: Pexels

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *