SUS é eleito o melhor serviço público da cidade de São Paulo

O Sistema Único de Saúde (SUS) foi eleito pela primeira vez pelos paulistanos como o melhor serviço público da cidade de São Paulo. É o que mostra o resultado da pesquisa Datafolha.

Segundo a pesqisa, o sistema de saúde pública foi apontado como o melhor serviço da capital por 13% dos entrevistados e desbancou o Poupatempo, instituição hexacampeã na pesquisa e que teve 12% dos apontamentos. O Metrô, que já esteve no topo do pódio em quatro anos, obteve 11% das indicações em 2021.

A pesquisa é feita anualmente desde 2015. Na primeira edição, o SUS teve 2% das menções. No último levantamento, realizado em fevereiro de 2020, obteve 6% das menções.

O crescimento de sete pontos percentuais acima se deu após quase um ano de pandemia, momento que tem testado a potência e a capacidade do sistema diariamente de uma forma nunca vista antes.

Em entrevista à Folha, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, comentou que as pessoas, até mesmo as usuárias do SUS, passaram a conhecer melhor o sistema em 2020, durante a pandemia. A crise provocada pela Covid-19 também levou um novo público ao SUS, mas a atuação do serviço no combate à doença foi determinante para o sistema ganhar novos admiradores.

“As pessoas viram na TV o tempo inteiro o esforço que era feito para atender a todos. Acho que isso ficou mais perceptível durante a pandemia. Quem já utilizava o sistema também passou a vê-lo de forma diferente, criou mais vínculo. Muita gente criticava sem conhecer. Tivemos muitas internações de gente com convênio. Outros foram tomar vacina na UBS (Unidade Básica de Saúde) e descobriram que têm direito a pegar um determinado remédio de graça, algo que não sabiam”, disse o secretário ao O Melhor de São Paulo – Serviços 2021.

Números e ações
Em números, essa presença do SUS se traduz em mais de 32 anos de atuação no País. De acordo com dados do DataSUS, apenas na cidade de São Paulo foram 34.646.839 atendimentos realizados nas 468 Unidades Básicas de Saúde e 85 AMAs (Assistência Médica Ambulatorial) em 2020, uma média de 125.740 atendimentos por dia.

Em 2020, no enfrentamento à pandemia, 55.801 famílias foram atendidas com cestas básicas distribuídas pela SMS nas UBSs. O trabalho junto à população envolveu diretamente 2.377 profissionais em ações que forneceram 55.167 máscaras, além de orientações sobre a ação do coronavírus e encaminhamento à unidades de saúde para tratamento.

Fonte: Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo / Imagem ilustrativa: Divulgação

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *